Tratamentos


Programa de Ovorecepção


O caminho nem sempre é fácil até que o sonho de formar uma família seja realizado. Muitas mulheres podem encontrar dificuldades para engravidar caso necessitem, por qualquer que seja o motivo, adiar a maternidade, devido à redução da qualidade e quantidade de óvulos em função do avanço da idade.

As dificuldades e percalços atingem também os casais homoafetivos.

A ausência de óvulos adequados para fertilização, no caso de mulheres e casais homoafetivos femininos, é uma das principais causas de infertilidade. 

Isso pode ocorrer em pacientes com baixa reserva ovariana por cirurgias que atingiram os ovários; em pacientes que realizaram tratamentos oncológicos; em pacientes com alguma alteração genética que leve à menopausa precoce ou em pacientes com idade avançada com óvulos que não possuem qualidade.

Nessas situações, a Fertilização in Vitro (FIV) com óvulos de uma doadora (ovorecepção) é uma alternativa efetiva para que a mulher ou o casal possa realizar seu sonho. Além disso, casais homoafetivos masculinos ou homens solteiros também precisam recorrer à ovodoação quando decidem ter filhos. 

Nestes casos, além da doação de gametas femininos, será necessário também contar com a ajuda de um útero solidário para gestar o bebê.

É permitida tanta a doação voluntária de óvulos quanto a doação compartilhada.

Tipos de Ovodoação

- Ovodoação voluntária

A ovodoação voluntária se dá quando a doação dos óvulos é feita por uma mulher de até 37 anos, sem problemas de fertilidade, e com o único objetivo de ajudar pessoas com dificuldades para ter filhos. Dessa forma, a doadora se submete a um processo de estimulação ovariana e coleta dos óvulos.

- Ovodoação compartilhada

A ovodoação compartilhada ocorre quando uma mulher, que está em tratamento de reprodução assistida, divide seus óvulos coletados com outra paciente que também passa pelo processo de FIV. Ou seja, a doadora utiliza parte dos seus óvulos e doa outra parte para a mulher receptora. Nesse caso, além dos gametas, elas compartilham também os custos do tratamento.

O anonimato, tanto da doadora quanto da receptora, é mantido independentemente da opção escolhida.

Fértil - Clínica Especializa em Reprodução Humana

Como funciona o programa de ovorecepção?

O primeiro passo para participar de um programa de ovorecepção é procurar uma clínica especializada em reprodução humana para que sejam realizados todos os exames necessários para avaliar a saúde da mulher.

Em princípio, a recepção de óvulos é indicada para a mulher que esteja vivenciando qualquer situação citada acima, desde que ela esteja saudável para manter a gravidez.

Dentre as exigências estabelecidas para a ovorecepção estão:

  • A mulher que faz a doação não pode cobrar nenhum valor financeiro da receptora;
  • A doadora não deve conhecer a identidade da receptora e vice-versa. Em situações especiais, informações sobre os doadores, por motivação médica, podem ser fornecidas exclusivamente para médicos, resguardando-se a identidade civil do doador ou da doadora;
  • A idade para ser uma doadora de óvulos é de 18 até 37 anos. Já a idade máxima da receptora é 50 anos.

A escolha da doadora é de responsabilidade da clínica de reprodução assistida. Dentro do possível, a clínica deverá garantir que a doadora tenha a maior semelhança fenotípica (peso, altura, cor da pele, olhos e cabelos) e a máxima possibilidade de compatibilidade com a receptora.

A doadora deve ainda realizar alguns exames. São eles:

  • Sorologias para sífilis, HIV, hepatites A, B e C, HTLV, Zika vírus, CMV, toxoplasmose, rubéola, sarampo;
  • Tipagem sanguínea (ABO/Rh);
  • Exames ginecológicos;
  • Ultrassom transvaginal.

Como é feito o procedimento?

Após seleção apropriada, tem início o processo de sincronização das pacientes para que o endométrio da paciente receptora esteja preparado para receber os óvulos da paciente doadora.

No momento em que se coletam os óvulos da doadora, coletam-se também os espermatozoides do marido da receptora (ou de doador). Assim, os embriologistas podem começar o processo de Fertilização in Vitro, unindo os dois gametas em laboratório para formar embriões.

As instituições que realizam o procedimento devem manter um banco de dados com os registros de informações clínicas de caráter geral, características físicas e uma amostra de material celular das doadoras, de acordo com legislação vigente.

Taxa de sucesso da Fertilização in Vitro pela ovorecepção

Enquanto com os óvulos próprios as chances de sucesso no tratamento giram em torno de 10% em mulheres acima de 42 anos, quando feito com óvulos doados as chances de sucesso sobem para 60% a 65%.

Preço do processo de FIV com óvulos doados

Decidir a hora certa de gerar uma nova vida causa sempre uma mudança muito grande na vida das pessoas. Com a decisão vêm também as alegrias e incertezas e, se a gestação não for natural, é preciso avaliar a possibilidade de a gestação ocorrer por intermédio de um programa de reprodução assistida.

Os custos da Fertilização in Vitro podem variar em virtude de diversos fatores, como recursos utilizados e equipe envolvida, e eles devem ser avaliados por um especialista. Em geral, a FIV custa em torno de R$ 15 a R$ 30 mil, lembrando que no programa de ovorecepção esse valor pode ser compartilhado entre a doadora e a receptora dos óvulos.

Receber um óvulo doado é uma alternativa para que as mulheres, homens solteiros, casais homoafetivos possam realizar o sonho de formarem uma família. É importante ter em mente que aceitar a doação não diminui o papel de uma mulher como mãe.

Ao optar pela ovorecepção, essa e outras questões precisam estar claras. Nesse momento, contar com o apoio de uma equipe multidisciplinar envolvida no tratamento faz toda a diferença.

Fontes:

Clínica de Reprodução Humana – Fértil;

Fértil - Clínica Especializa em Reprodução Humana

Dr. Orestes Prudêncio

Especialista em Reprodução Humana pelo Hospital das Clínicas-UFMG | Crm 25699

Sou o Dr. Orestes, sócio fundador da Fértil, Clínica de Reprodução Humana. Nós temos como propósito realizar o sonho dos casais de conceber uma nova vida! 

Para isso, contamos com equipe multidisciplinar composta por especialistas em reprodução humana, ginecologistas, obstetras, entre outros.



Período fértil: o que é e como calcular?

Quando a mulher está tentando engravidar, mesmo que mantenha relações sexuais regulares com o parceiro, o sexo só pode resultar em gravidez em um curto período de tempo, conhecido como período fértil ou janela fértil.

Entenda como funciona...

Pronto para conhecer os tratamentos e serviços inovadores oferecidos pela Fértil?


Agende uma consulta para avaliação com os nossos profissionais.